Vídeos da Xiruzada

Loading...

terça-feira, 26 de abril de 2011

8º Rodeio Artístico e Cultural do CTG Alma Crioula

8º Rodeio Artístico e Cultural 
do CTG Alma Crioula

Regulamento
 
1. Danças Tradicionais
1.1         O concurso terá as seguintes categorias: Mirim, Juvenil, Adulta e Xirú.
1.2         Os Grupos de Danças deverão apresentar-se com no mínimo seis pares e no máximo doze.
1.3         As danças apresentadas pelos concorrentes serão as mesmas do ENART, devendo escolher três danças, mais entrada e saída.
1.4         Os Grupos de Dança terão vinte minutos para apresentação das danças, incluindo entrada e saída. A entidade que apresentar Pau de Fitas ou Meia canha terá cinco minutos de prorrogação.
1.5         O Grupo Musical terá cinco minutos de ajustes.
1.6         A entrada e saída serão avaliados separadamente, não sendo computados para o concurso de Danças Tradicionais.
1.7         Na categoria Xirú, fica estipulado a idade mínima de 30 anos aos integrantes, podendo haver no máximo 01 casal por grupo com idade inferior.
1.8         Não será avaliado o Musical, porém, servirá como critério de desempate, prevalecendo quem dançou com Musical ao vivo, caso um dos empatados utilize CD.
1.9         Não haverá sorteio para a ordem de apresentações; as mesmas se darão por ordem de chegada e credenciamento no dia do evento. Mesmo as entidades que se inscreverem antecipadamente por telefone ou e-mail, só entrarão na ordem de apresentação com o credenciamento no dia.
 
2. Declamação
2.1.       O concurso será dividido em quatro categorias: Mirim, Juvenil, Adulto e Xirú, sendo em separado masculino e feminino.
2.2.       Cada entidade poderá inscrever até três participantes para cada categoria.
2.3.       A poesia apresentada será de livre escolha do concorrente.
2.4.       Cada candidato deverá apresentar 01 (uma) cópia legível da poesia à Comissão Avaliadora.
2.5.       Os critérios de avaliação serão os mesmos que constam no Regulamento Artístico do MTG.
2.6.       A ordem de apresentação dos concorrentes será de acordo com o credenciamento no local, podendo se apresentar aleatoriamente cada categoria.
 
3. Dança de Par
3.1.       O concurso se dará em categoria única.
3.2.       Cada entidade poderá inscrever até três casais para esta modalidade.
3.3.       Os candidatos deverão apresentar uma dança de sua livre escolha, devendo constar no Manual de Danças Tradicionais Gaúchas do MTG.
3.4.       Os critérios de avaliação serão do MTG.
3.5.       Os candidatos devem trazer seu próprio Musical (ao vivo ou CD) para esta modalidade.
3.6.       A ordem de apresentação dos concorrentes será de acordo com o credenciamento no local.
 
4. Danças de Fandango
4.1.       O concurso se dará em categoria única.
4.2.       Cada entidade poderá inscrever até três casais para esta modalidade.
4.3.       A comissão avaliadora levará em consideração os seguintes critérios: interpretação, correção dos passos, ritmo, desembaraço.
4.4.       As danças terão os seguintes ritmos: Bugio, Valsa, Chote e Rancheira.
4.5.       As apresentações serão em blocos de até seis pares, selecionados pela ordem de credenciamento no dia do concurso.
5. Torneio de Bocha Campeira
5.1     Modalidade “Trio”;
5.2         Cada entidade poderá inscrever até 2 trios.
5.3         Será obedecido o regulamento de Bocha Campeira do MTG.
 
6. Torneio de Bocha
6.1     Este torneio será dividido em duas categorias: Masculino e Feminino.
6.2         Cada entidade poderá inscrever até 2 trios por categoria.
6.3         Será obedecido o regulamento da Liga Sul-Americana.
6.4         Os participantes deverão ter no mínimo 13 anos.
 
7. Disposições Gerais
7.1.       As Comissões Avaliadoras serão constituídas de elementos conhecedores dos assuntos e de reconhecida moral, sendo, portanto, irrecorríveis as suas decisões, assim como seus veredictos.
7.2.       A indumentária será julgada em todas as modalidades, fazendo-se obrigatório o seu uso correto, inclusive para receber a premiação.
7.3.     Será necessário a apresentação do Cartão Tradicionalista ou documento de identificação dos concorrentes no momento do credenciamento.
7.4.     A inscrição dos concorrentes implica automaticamente na aceitação do presente regulamento, das normas estabelecidas para cada modalidade de concurso e das decisões da Comissão Organizadora.
 
Programação
 
Sexta – 29 de Abril
23h – Baile de 27º Aniversário do CTG Alma Crioula e Abertura do 8º Rodeio Artístico e Cultural, com animação do Grupo Lidas.

Sábado – 30 de Abril
9h – Início das Inscrições / Credenciamentos
13:30h – Abertura Oficial do 8º Rodeio Artístico e Cultural do CTG Alma Crioula e início dos Torneios de Bocha (Sul-americana E Campeira)
14h – Início Declamação Mirim e Juvenil
17h – Início Declamação Adulto e Xirú
20h – Concurso de Danças de Fandango.
21h – Concurso de Danças Tradicionais de Par
 
Domingo– 1º de Maio
9h – Início do Concurso de Danças Tradicionais Mirim e Xirú.
12h – Pausa para o Almoço.
13:30h – Início do Concurso de Danças Tradicionais Juvenil e Adulto.
21h – Divulgação dos resultados (previsão).
 
 
Premiação
 
·               Todas as modalidades e categorias individuais serão premiadas com Troféu de 1o e 2o lugar;
 Os concursos de Danças Tradicionais serão premiados com Troféus do 1o ao 5º lugar nas danças e 1º lugar para Melhor Entrada/Saída, em cada categoria.
·         Premiação com Troféu para a Entidade que participar no maior numero de modalidades.
 
 

Informações e Inscrições
 Patrão Benites – 9955.7027
Julio - Coord. Artístico – 9102.1587
Claudiomar - Capataz – 9944.6873


quarta-feira, 20 de abril de 2011

VI Rodeio Artístico e Cultural *BENO SCHERNER*

VI Rodeio Artístico e Cultural
 *BENO SCHERNER*
                        15,16 e 17 de julho de 2011.
                    Rua Porto Alegre,216 – Pda 56 – Bairro Cedro Alvorada/RS
                                                   PROGRAMAÇÃO
Sexta-feira – 15/07/2011
19h – Solenidade oficial de abertura
Encontro de Gaiteiros
           Sábado – 16/07/2011
08h – Hasteamento das bandeiras
08h30min – Declamação
12h – Almoço
14h – Causo / Tava
15h – Interprete vocal
15h30min – Tetarfe
16h – Chula
18h – Arriamento das bandeiras
18h – Dança de par
19h30min – Dança de fandango
           Domingo – 17/07/2011
08h – Hasteamento das bandeiras
08h30min – Danças Tradicionais Mirim, Xirú.
08h30min – Truco (B – escola)
09h – Bocha Campeira
           10h – Escova (palco B – escola)
           12h – Almoço
14h – Danças Tradicionais juvenil e Adulta.
14h - Bolita
           18h – Arriamento das bandeiras
           20h – Entrega dos Resultados
REGULAMENTO
Art. 1 – O VI Rodeio Artístico e Cultural BENO SCHERNER, tem por finalidade a preservação, valorização e divulgação das artes, tradições e cultura popular do Rio Grande do Sul, promovendo o intercâmbio cultural entre os participantes.
Art. 2 – Poderão participar deste evento, todos os interessados inscritos por uma entidade que se propuserem a respeitar as normas deste regulamento e os regimentos das entidades filiadas ao MTG.
Art. 3 – Inscrições:
- São gratuitas e deverão ser realizadas por um responsável da entidade.
- Todas as entidades deverão ser filiadas ao MTG.
- As inscrições encerrarão 30min. antes do inicio de cada prova.
- Serão respeitadas as idades correspondentes a cada categoria.
 Art. 4 – Todos os requisitos serão avaliados conforme critérios do regulamento do MTG.
Art. 5 – DECLAMAÇÃO: (Feminino e Masculino) nas    categorias mirim, juvenil, adulta e xirú.
A poesia será de livre escolha e deverá o participante entregar uma cópia a comissão avaliadora,que ficará para o acervo cultural do CTG.
Cada entidade poderá inscrever até 03 candidatos por categoria.
Art. 6 – DANÇAS TRADICIONAIS:
Categorias mirim, juvenil, adulta e xirú.
O nº de componentes de cada grupo é de no mínimo de 06 pares e máximo de 12 pares.
É indispensável a presença do representante do  grupo  na hora estipulada para o sorteio da ordem de apresentação. O grupo que ñ estiver na hora chamada no palco, será automaticamente desclassificado.
Art. 7 – DANÇAS DE FANDANGO: Categorias mirim, juvenil, adulta e xirú. Cada entidade poderá inscrever até 03 casais por categoria.  
Serão executadas as seguintes danças: valsa, rancheira, bugio e xote.
Art. 8 – DANÇA DE PAR:
Categorias mirim, juvenil, adulta e xirú.
Cada entidade poderá inscrever até 03 pares por categoria.
A dança é de livre escola dos pares,devendo constar nas obras recomendadas do MTG.
Os concorrentes deverão  trazer o CD com a música a ser executada.
Art. 9 BOLITA:
Categoria até 12 anos.
Cada entidade poderá inscrever até 03  
Art. 10BOCHA CAMPEIRA:
Cada entidade poderá inscrever até 03 trios.
Art. 11 – INTERPRETE VOCAL:
Categoria até 15 anos e acima de 15 anos.
A música será de livre escolha do candidato e deverá ser entregue uma cópia a comissão julgadora.
DISPOSIÇÕES GERAIS:
1 – Haverá premiação (troféu):
- Individuais – 1º e 2º lugar por categoria.
- Danças tradicionais – 1º, 2º e 3º lugar por categoria.
- Melhor entrada e saída
- Melhor torcida.
- Maior nº de inscritos participantes por entidade.
2 – A indumentária será avaliada em todas as modalidades, fazendo-se obrigatória o seu uso inclusive para receber as premiações.
3 – Não será permitido o uso de instrumentos de percussão e/ou cornetas pelas torcidas.
4 – Não serão aceitas inscrições de profissionais.
5 – Será cobrado cartão tradicionalista.
6 – A comissão avaliadora poderá exigir documento sempre que achar necessário.
7 – Toda e qualquer reclamação deverá ser feita por escrito e assinada por um representante oficial da entidade até as 19h. do dia 10/02, para que possa ser corrigido antes da premiação.
8 – Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela comissão organizadora deste evento.

COMISSÃO ORGANIZADA:
PATRONAGEM
DEPARTAMENTOS
COORDENADORES
PRENDAS E PEÕES DO CTG
SUB COORDENADORIA
INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:
PATRÃO PAULO EDSON: (51) 8420-4678
FABIANA THOMAZ: (51) 8431-1358
FABIANA VELEDA: (51) 8545-0180
e-mail:fabveleda@bol.com.br
sentinelasdopago.blogspot.com


segunda-feira, 11 de abril de 2011

RODEIO DE TRAMANDAÍ 2011


PROGRAMAÇÃO

SEXTA-FEIRA – 13/03/2011


21h.........Baile com Explosão Vanera

23:30h......Baile com Julian e Juliano

SÁBADO ­– 14/03/2011


12h........Sorteio da ordem de apresentação das invernadas: Mirim e Juvenil.

13:30h.....Início dos concursos:

Gaita piano até 15 anos incompletos; chula mirim e juvenil; declamação peão e prenda mirim e juvenil; intérprete vocal até 15 anos incompletos; danças tradicionais Mirim e Juvenil

20h........Sorteio da ordem de apresentação das Invernadas Adulta e Xirus
PREMIAÇÃO
21h........Baile com Balanço de Vaneira
24h........Baile com Estação Fandangueira

DOMINGO – 15/03/2011


13H...........Início dos Concursos:

Declamação peão e prenda; gaita piano a partir de 15 anos; intérprete vocal peão e prenda a partir de 15 anos; Danças Tradicionais Xiru e Adulta.
20h...........Alma Gaudéria
22h...........Domingueira com Balanço do Tchê

PREMIAÇÃO ARTÍSTICA


DECLAMAÇÃO PRENDA MIRIM


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

DECLAMAÇÃO PEÃO MIRIM


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

DECLAMAÇÃO PRENDA JUVENIL


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

DECLAMAÇÃO PEÃO JUVENIL


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

DECLAMAÇÃO PRENDA ADULTA


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

DECLAMAÇÃO PEÃO ADULTO


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

CHULA MIRIM


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

CHULA JUVENIL


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

CHULA ADULTO


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

INTÉRPRETE PEÃO 15 ANOS INCOMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

INTÉRPRETE PRENDA 15 ANOS INCOMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

INTÉRPRETE PEÃO 15 ANOS COMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

INTÉRPRETE PRENDA 15 ANOS COMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

GAITA TECLA PEÃO 15 ANOS INCOMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

GAITATECLA PEÃO 15 ANOS COMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

GAITA TECLA PRENDA 15 ANOS INCOMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

GAITA TECLA PRENDA 15 ANOS COMPLETOS


1º Lugar – R$ 100,00+troféu

2º Lugar – R$ 50,00+ troféu

DANÇAS TRADICIONAIS MIRIM


1º Lugar – R$ 1000,00+troféu

2º Lugar – R$ 700,00+ troféu
3º Lugar- R$ 400,00+ troféu
4º Lugar – troféu
5º Lugar - troféu

DANÇAS TRADICIONAIS JUVENIL


1º Lugar – R$ 1200,00+troféu

2º Lugar – R$ 800,00+ troféu
3º Lugar- R$ 400,00+ troféu
4º Lugar – troféu
5º Lugar – troféu

DANÇAS TRADICIONAIS XIRÚ


1º Lugar – R$ 1000,00+troféu

2º Lugar – R$ 700,00+ troféu
3º Lugar- R$ 400,00+ troféu
4º Lugar – troféu
5º Lugar - troféu

DANÇAS TRADICIONAIS ADULTA


1º Lugar – R$ 3500,00+troféu

2º Lugar - R$ 1700,00+ troféu
3º Lugar- R$ 1000,00+ troféu
4º Lugar – troféu
5º Lugar - Os concursos artísticos seguirão as normas e diretrizes do regulamento artístico do MTG. troféu

Fonte: Jaqueline

RESULTADO RODEIO DE CAPÃO DA CANOA

1º CTG GILDO DE FREITAS
2º CTG RODA DE CARRETA
3º GAF NOVO RUMO
4º CTG VELHA CARRETA
5º CTG M´BORORE

RODEIO DE OSÓRIO

Como Prometido, segue abaixo a programação do rodeio.

terça-feira, 5 de abril de 2011

AS CHARQUEADAS

AS CHARQUEADAS


Incorporada à Coroa Portuguesa somente no século XVIII, a região sul do Brasil foi paulatinamente ocupada por meio do descumprimento dos limites do tratado de Tordesilhas. Exploradores de toda espécie e, principalmente, jesuítas foram fundamentais para que essa região fosse economicamente ativa. Por muito tempo, os espanhóis temiam a presença lusitana na região por causa de sua grande proximidade com as áreas de mineração do Rio da Prata.

A partir da segunda metade do século XVIII, o território sulista se transformou em um grande polo pecuarista. Tal atividade se desenvolveu graças ao relevo plano, a rica pastagem natural que permitia a criação de gado em larga escala. Em um primeiro momento, a produção de couro foi fomentada para se atender as demandas da metrópole. Posteriormente, com o enfraquecimento da pecuária no Nordeste, observamos a produção e o comércio do charque, também conhecido como carne seca.

Carregado no lombo de mulas, o charque tinha destaque no mercado alimentício interno. Por conta das grandes dificuldades de transporte da época, a conservação dos víveres se tornava uma tarefa muito complicada. Nesse aspecto, o charque levava enorme vantagem por ser um produto que resistia bem ao processo de deterioração da matéria orgânica. Com o aumento dos centros urbanos, principalmente por conta da atividade mineradora, o charque passou a ser produzido em grandes quantidades.

Ao sustentar a demanda alimentar de outras regiões, o charque foi sendo agente responsável na consolidação de grandes centros urbanos no sul do Brasil. Além disso, também podemos assinalar a formação de uma enriquecida elite pecuarista que desenvolvia e controlava as charqueadas no interior de suas propriedades. Paralelamente, uma significativa quantia de escravos era explorada para que o lucro com a atividade crescesse de forma exponencial.

A importância dessa atividade econômica chegou a motivar o desenvolvimento de uma das mais agressivas rebeliões do Período Regencial. Em meados de 1830, os estancieiros gaúchos cobravam medidas do governo para que a concorrência dos países vizinhos fosse diminuída. Apesar da demanda, o governo brasileiro se negou a atender ao pedido dizendo que os preços do charque e do couro gaúcho eram abusivos.

Sentindo-se menosprezados pelo governo central, as elites pecuaristas organizaram tropas e realizaram a conquista das províncias do Rio Grande do Sul e Santa Catarina durante a chamada Revolução Farroupilha. Entre 1835 e 1845, o governo brasileiro e os farrapos travaram violentos conflitos que desgastaram ambos os lados. Após negociações, as divergências políticas foram sanadas com a assinatura do Tratado de Ponche Verde.

Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola